:Principal     ::Perfil    ::Fotos    ::Vídeos   ::Contato

:: Principal
                 
          Economia, Educação, Política, Esporte, Administração...    

Varredura política 03-Jun-2016

Por Raimundo Machado Neto

Já diz o famoso trecho musical: "Vou varrendo, vou varrendo, vou varrendo"... Afinal, até quando nós brasileiros devemos então varrer a podridão política existente em nosso país? Vejo com o passar dos dias, mais e mais escândalos sendo descobertos, grampos telefônicos entre "figurinhas" políticas sendo exibidos na grande mídia, ministro da Transparência do governo Temer solicitando sua devida demissão após polêmicas publicadas na Folha de São Paulo, dentre outros casos tristes e vergonhosos.

Nós brasileiros sonhamos por uma varredura política, se é que isso é possível, já que são poucos os homens dignos e honestos capazes de comandar os próximos destinos de nossa nação. Temos que ter esperança (se é que ela existe), para um Brasil mais à frente de seu tempo.

Não são 01, 05, 10, 100, muitos menos 1.000 pessoas, isso mesmo, na verdade foram MILHÕES que votaram num governo de ordem petista e que agora estão indignados com tudo. Vem um vice-presidente assumindo o poder por conta do afastamento de Dilma Rousseff, mas isso não é tudo. O atual presidente em exercício quer limpar a corrupção, mas não se atentou na hora de escolher seus devidos ministros. Já são 07 (sete) deles sendo investigados pela Operação Lava-Jato.

Por isso que eu reforço meu pensamento: VARREDURA POLÍTICA tem que ser feita com políticos sérios, compenetrados, íntegros e capazes de cuidar do poder federativo brasileiro sem necessariamente possuir alianças altas, já que dentro destas alianças vai sempre haver um (ou uns) envolvido(s) com algum tipo de escândalo.

Então, vamos juntos no "varre, varre vassourinha, varre, varre sem parar" até que esta então vassoura possa vir dar um descanso pleno e reconhecer a chegada da mudança.

Obrigado a todos e até a próxima!

Projeto Música Cearense 31-Mai-2016
Música Cearense 21-Mai-2016
Música Cearense 13-Mai-2016
Arlindo caindo na fossa 13-Abr-2016
Autorais e conhecidas 12-Abr-2016
Românticas, antigas e até bregas boas 05-Abr-2016
O fino do Brega e do Romântico 16-Fev-2016
Retaliação ou Vingança? 15-Nov-2015

Tenho visto nas redes sociais um apelo muito parecido com retaliação do tipo na Boate Kiss morreram mais de 200 e ninguém de Paris ficou de luto. Ou que morreram tantos e quantos em Mariana (MG) e não houve luto pelo mundo afora, etc.

Primeiramente, tanto a ocorrência da Boate Kiss quanto o desastre de Mariana não foram fatos políticos. Não se tratavam de terrorismo. Foram acidentes previsíveis, inclusive.

Mesmo assim, o fato de não existirem condolências sobre os episódios brasileiros não significa que não devamos nos condoer com os eventos franceses.

É necessário, contudo, que se faça uma reflexão sobre os casos brasileiros e franceses sem a intenção de comparação para não se compreender que um seja menos importante que outro.

Atos terroristas são abomináveis por natureza por se tratar de ações covardes, imprevisíveis e que vitimam inocentes, muitas vezes em nome de Deus ou em nome de religiões.

Portanto, nossas condolências aos povos francês e brasileiro.

Tiro no pé 22-Jul-2015

Pelo que leio e ouço no dia a dia policial/político da Operação Lava Jato, percebo que há uma tentativa do Presidente da Câmara Federal, dep. Eduardo Cunha, de dar um tiro no pé.

Na Jornal O Povo de hoje, tem uma matéria segundo a qual o deputado está pressionando o Presidente do STF para que apresse a transferência do processo em que é acusado de receber propina de 5 milhões de dólares da Justiça Federal para aquela Corte Suprema.

Ora, ora, Sr. Cunha!

Por acaso, a transferência de competência para julgamento desse processo diminui ou mesmo exclui a denúncia de corrupção?

Por acaso, o Sr. quer dizer que no Supremo V.Sa. terá alguma vantagem?

Por acaso, o Sr. está dizendo que haverá benevolência no STF?

Essa desesperada atitude do deputado só denota a ideia de que no Supremo ele terá algum benefício.

Mas uma coisa é certa: até agora o Sr. Cunha não convenceu a população de que não recebeu propina.

Retirar a acusação e o processo de uma jurisdição ou de uma competência para outra não absolve nem afasta nem elimina sua culpa, deputado.

Isso pode ser um tiro no pé.

Por que ensinar? Ensinar pra que? 09-Mai-2015

Há mais de 300 anos, Jan Amos Komenský (Iohannes Amos Comenius) já dizia que:

"Além disso, na educação da juventude, usou-se quase sempre um método tão duro que as escolas são consideradas como os espantalhos das crianças, ou as câmaras de tortura das inteligências. Por isso, a maior e a melhor parte dos alunos, aborrecidos com as ciências e com os livros, preferem encaminhar-se para as oficinas dos artesãos, ou para qualquer outro gênero de vida" (COMENIUS, 2001, p. 51).

Ou seja, transportando para os dias de hoje, os jovens preferem a rua, o ócio, as drogas, o crime, a vadiagem, etc., ao invés da escola.

Tudo isso porque a escola não os atrai, justamente porque o professor teima em ensinar mesmo sabendo (ou não sabem?) que ensino e aprendizagem são dois processos distintos e que a aprendizagem não decorre do ensino.

A questão é a seguinte:

Há inúmeras teorias sobre inteligência, aprendizagem, ensino, interação, etc., todas elas destinadas à educação, mas não existe nenhuma que assuma ser a aprendizagem uma consequência do ensino e mesmo assim, os professores insistem em ensinar.

Como consequência desse método escolar, os alunos abandonam a escola.

É certo que a escola assumiu inúmeras funções da família, mas não justifica o professor ensinar. Acredito até, que essas funções da família que a escola assumiu poderiam contribuir para a facilitação do desempenho do professor como um problematizador, um indutor, um facilitador em sala de aula. O professor precisa, além de se conscientizar, praticar ações que incentivem o aluno a construir o seu conhecimento.

É claro, também, que a escola precisa oferecer meios e políticas (laboratórios diversos, ferramentas, salários dignos, incentivo e cumplicidade das gestões, etc.) que facilitem o trabalho do professor.

Mas uma coisa é certa: ensinar não garante a aprendizagem, além de contribuir para a rejeição da escola pelo aluno.

Retrocesso 30-Abr-2015

A Câmara dos Deputados aprovou a terceirização para todas as funções e categorias de empregados.

A Câmara dos Deputados aprovou a retirada do símbolo de transgenia dos rótulos de alimentos que contenham algum produto transgênico.

Ou seja, por um lado, a redução dos salários e a precarização das relações trabalhistas foi instituída no nosso país.

De outro lado, a quem interessa a retirada do símbolo da transgenia?

Estamos diante de um quadro político da mais alta irresponsabilidade e de achacadores das conquistas sociais.

Estamos em fase avançada de retrocesso social, voltando aos patamares dos anos de 1940 em que os empregados não tinham direito nenhum, ao mesmo tempo em que a ameaça a saúde pública não era derivada de manipulações laboratoriais, como acontece atualmente.

Que pena que temos políticos cujos princípios não são pautados pela ética e pela decência, mas pelo venal, posto que não é de se pensar qual alguém vote pela retirada de um símbolo de transgenia sem que tenha sido comprado por algum valor que as vezes pode até ser financeiro.

Quem sai perdendo? 23-Abr-2015

Preste muita atenção!

Hoje, uma empresa paga um valor (salário, obrigações sociais, impostos, etc.) para manter um empregado, vamos supor: R$ 1.000,00 (incluindo tudo).

Ao contratar outra empresa para fornecer o mesmo empregado (terceirização) deverá pagar a essa outra empresa o mesmo valor que paga atualmente (R$ 1.000,00), uma vez que não faria sentido pagar mais para ter o empregado.

A empresa que fornecerá o empregado deverá receber pelo serviço de terceirização, no máximo, o mesmo valor que a contratante já paga pelo empregado (R$ 1.000,00).

Então, o que a terceirizada ganha com isso? Nada, é claro, né?

Ora, para ganhar algum troçado, ela retirará do salário do empregado, já que não pode tirar dos impostos, taxas e obrigações sociais.

Então, a pergunta é:

Quem sai perdendo?

Adivinha!

Puxa saco, eu? 16-Mar-2015

Vejo no Jornal Diário do Nordeste, de hoje, reclamações de vários parlamentares do legislativo cearense reclamando por estarem reféns da Constituição Estadual, quando afirmam não poderem legislar sobre variados assuntos, posto que a propositura de leis é de exclusiva competência do Governo estadual.

Os parlamentares se queixam que só podem, no máximo, enviar projetos de indicação para o Governo que decide se envia para a Assembleia Legislativa aprovar.

Ora, ora, senhores deputados! A Constituição Estadual, que permite esse tipo de regra e funcionamento, é aprovada por vossas excelências.

Ou seja, a subserviência de vossas excelências ao Governo do Estado é quem faz produzir esse tipo de situação em que o Poder Legislativo fica na dependência de outro poder, no caso, o Poder Executivo.

Então, como fica a independência dos poderes constituídos?

Como é que os senhores deputados reclamam, agora, de estarem reféns da Constituição Estadual?

Na verdade, o Poder Legislativo está refém, não da Constituição Estadual, mas do Poder Executivo.

Então, senhores deputados, calem-se e assumam seus puxa saquismos.

Interatividade e Educação à Distância 8-Mar-2015

Relativamente ao intercâmbio de saberes, conhecimentos e vivências na Educação à Distância, Alberto Efendy Maldonado e Julie Reichert (2010) afirmam que "a interatividade que o meio oportuniza possibilita que, juntos, os interagentes construam o conhecimento."

Contrariamente, tenho ouvido muitas reclamações, notadamente de alunos de cursos de especializações, sobre a falta de interatividade na Educação à Distância (EaD). Contudo, como tutor de cursos à distância, percebo que nos fóruns desses ambientes de aprendizagens os alunos comparecem muito pouco, e muitas vezes, no último minuto do último prazo de postagem de suas participações, de suas interações com os colegas.

Outras ferramentas interacionais não tão valorizadas pelos alunos são os bate papos (chats), as vídeo conferências, os wiki (dispositivos destinados à criação de texto de modo colaborativo), enfim, uma porção de ferramentas interativas, síncronas e assíncronas incluindo os próprios encontros presenciais e até mesmo as avaliações que são, obrigatoriamente, presenciais nos cursos oficiais de EaD.

Ou seja, as oportunidades de interação são criadas e mesmo assim, os alunos não as valorizam. Isto implica que não tem por que as reclamações por falta de interatividade nos cursos de EaD.

Hugo Assmann (2000) afirma que "as redes funcionam como estruturas cognitivas interativas pelo fato de terem características hipertextuais e pela interferência possível do conhecimento que outras pessoas construíram ou estão construindo. Com isso, o/a aprendente pode assumir o papel de verdadeiro gestor dos seus processos de aprendizagem".

Por outro lado, Jesus Maria Sousa e Carlos Nogueira Fino (2001) afirmam que a interação é "suporte essencial dos processos de cognição". Isso implica que os alunos que aproveitam os espaços de interatividade se sobressaem e terminam com um melhor e mais qualificado aprendizado.

Importante observar que a interação não necessariamente exige a presença física das pessoas no mesmo ambiente, ainda que esse ambiente seja o virtual, posto que a interação pode ser assíncrona, ensejando a troca de informações e proporcionando a construção do conhecimento.

Concluo apresentando um trecho de "A interatividade na educação a distância: o papel central da interatividade nos processos de ensino-aprendizagem na EAD, de Alberto Efendy Maldonado e Julie Reichert (2010): "a interatividade no ambiente virtual de aprendizagem constitui uma importante forma de garantir a participação dos estudantes no processo de construção do conhecimento [...]".

Carnaval... acabou-se? 15-Fev-2015

Etmologicamente Carnaval significa “carne na vala”, vem do latim "carnis levale", querendo dizer que há um “adeus à carne” e é marcado por um período de abstinência e jejum. Antigamente, havia uma grande festa como que em preparação para esse momento, como ainda hoje ocorre.

Comparando com os dias atuais, parece que o carnaval é quem está indo pro buraco, para a vala, haja vista o que está acontecendo com a mutação carnavalesca.

No Recife reina o frevo; No Rio de Janeiro, o samba; na Bahia, o axé; mas, apesar do Ceará dispor de inúmeras manifestações musicais como o Maracatu, as Marchinhas, as autoridades culturais preferem colocar o carnaval na vala e inundá-lo de forró, pagode, sertanejo, axé e outras desclassificações desprezando totalmente a nossa tradição cultural.

Isto, no entanto, não significa obsolescência mental, mas uma forma de não alienação, contrária à proposta dos alienados culturais locais e alhures.

Não vai demorar muito e as Secretarias de Cultura de Fortaleza e do Ceará contratarão bandas de forró, pagode, sertanejo, axé etc. para tocarem nas festas natalinas, ignorando que as festividades possuem música próprias.

Chegamos ao ponto em que o Carnaval, o Natal, o S. João, não serão mais caracterizados por suas músicas, mas pelo que há de mais baixo nível.

É o que dá nomear qualquer um para ser Secretário de Cultura.

Interesses escondidos... 13-Jan-2015
O presidente da Câmara de Vereadores de Fortaleza plantou uma semente. A semente da mudança da sede da Câmara para o centro da cidade com dois argumentos.

  1. "A proposta é levar a Câmara para mais perto da população" (Salmito Filho).
  2. A rua onde está localizada a atual sede deve passar por obra de ampliação, o que prejudicará o espaço de estacionamento. "Esse alargamento deverá entrar seis metros na Câmara. O atual prédio não tem oferta de vaga no estacionamento suficiente" (Salmito Filho).
Sinceramente é preciso ter muita cara de pau para apresentar esse tipo de argumentação, porque:

  1. A população não mora no centro da cidade. Além do mais, o povo que mora nos bairros do entorno da atual Câmara é população também.

    Portanto, não faz sentido dizer que a Câmara sendo localizada no centro da cidade está mais perto do povo.

    Tem mais: para que serve a Câmara mais perto do povo?

  2. A diminuição da atual área de estacionamento da Câmara não se constitui argumento posto que o local mais denso de carros e de falta de estacionamento é justamente no centro e sendo assim, levar a Câmara para o centro apenas piora o que já é muito ruim.
Então, não tem como acreditar na honestidade desta proposta com estes argumentos.

Ou seja, depois que foram gastos milhões na aquisição do atual prédio, com a justificativa de melhorar as instalações e de facilitar a vida do povo, não tem como agora dizer que no centro é melhor, negando que o povo morador do seu entorno não é população.

No meu modo de entender há interesses escondidos por trás dessa proposta.

Qual é o prédio que será comprado?

Qual a construtora que será beneficiada com a futura reforma?

É por essa e outras que sempre digo que político não presta.

Político presta? 07-Jan-2015

Não há como acreditar em político. É exagero generalizar? Acredito que em se tratando de político não seja. Vejamos:

No plano nacional, a Petrobrás está sendo acusada de ter constituído empresa fantasma para facilitar várias maracutaias, dentre estas, o superfaturamento e o desvio de dinheiro, ou seja, roubo mesmo.

No plano local, a Câmara de Vereadores de Fortaleza extinguiu várias Comissões internas, todas elas fantasmas, já denunciadas várias vezes através dos jornais. Como é que se pode acreditar em quem cria cargos, Comissões, empresas fantasmas com o objetivo de roubar ou de se locupletar?

Ou seja, você acredita em político?

Eu não. Não sou tão inocente assim.

Agora responda: para que serve uma Comissão fantasma?

Ou melhor, para quem serve uma Comissão fantasma?

Ditadura ou censura?

Lamentável a opinião do Dep. Estadual Heitor Férrer, segundo a qual, “as pesquisas são criminosas”.

Para o “pralamentar” os partidos, os candidatos, a Justiça Eleitoral e a imprensa deveriam ter conhecimento dos números das pesquisas de intenção de voto, mas não o povo.

De acordo com Heitor Férrer, os resultados dessas pesquisas influenciam os eleitores e isso é criminoso.

A impressão que tenho é que estamos em plena ditadura que nem ousou tanto.

Ou seria a censura?

Além do mais, Heitor Férrer está totalmente enganado ou é má fé, haja vista que se os resultados influenciassem, de fato, o candidato Eunício estaria em primeiro lugar, posto que todas as pesquisas o indicavam em primeiro lugar.

Outro exemplo foi a vitória do Senador Tasso Jereissati que, pelas pesquisas teria mais de 65% de votos e o resultado foi bem abaixo disso, confirmando que se as pesquisas realmente têm influência decisiva, esses dois casos deveriam ter números maiores que as próprias pesquisas.

Ainda assim, todas as pessoas são influenciadas por algum motivo, alguma informação, algum comentário, algum desempenho, enfim, há sempre uma razão para se tomar decisões políticas ou não.

Apenas os idiotas, imbecís, alienados, loucos, dementes, abestados, animais, etc., não se influenciam.

Tomar decisão em virtude de uma pesquisa também é natural, normal e não implica em alienação de quem a toma, mas consciência de uma situação.

Sorria! Você está sendo manipulado.

As pessoas não gostam de ser manipuladas pela Globo, Estadão, Folha, etc.

Elas preferem ser manipuladas pelo Tijolaço, Conversa Afiada, CartaCapital, etc., como se estes meios de comunicação não fossem também tendenciosos, já que não existe nada neutro neste mundo, principalmente na mídia, onde cada uma publica o que lhe interessa e o que lhe convém.

No entanto, é importante lembrar que toda mídia tem um foco, ou seja, tem um lado, tem um interesse e uma conveniência.

Até nós mesmos temos nossos propósitos quando compartilhamos, principalmente em redes sociais, aquelas notícias que nos agrada o que tem os mesmos argumentos que nós.

Isso demonstra nossa parcialidade e, portanto nossa falta de neutralidade.

Isto é errado?

Claro que não, afinal temos o direito de ter opinião, mesmo que ela coincida com a dos outros, mas às vezes a opinião dos outros é a nossa.

Muitas vezes não temos opinião, mas adotamos a dos outros como nossa.

O nome disso é manipulação.

As vezes a gente é manipulado e nem percebe.

Portanto, sorria você está sendo manipulado e nem precisa ser pela Globo, Estadão, Folha, etc.

Dúvida!

É impressionante a quantidade de candidatos a deputado e senador que promete ações próprias do Poder Executivo.

Não sei se é ignorância ou má fé mesmo, ou os dois.

Ignorância ao prometer algo que ele (o candidato) não tem competência nem poderes para realizar.

Má fé ao tentar enganar o eleitor que, ignorante em sua maioria, acredita que um membro do Poder Legislativo pode fazer ou realizar no âmbito de outro poder, o Executivo.

Assim, assistimos esta farsa que é o programa político obrigatório em que uns prometem o que não podem cumprir e outros enganam com outros artifícios como o fato de ter implantado esse ou aquele serviço ou essa ou aquela obra, coisas próprias de outro poder político.

Que Deus nos livre dessa corja!

Aí tem!

O Brasil imaginou que tiraria proveito, de alguma forma, da criação do Banco BRICS, mas não conseguiu nem a Presidência nem a sede do Banco.

Por falar em BRICS, há algo meio incompreensível:

O Banco BRICS foi criado para "ajudar" os países do bloco, para financiar seus projetos. Ora, ora!

Por que não usar o próprio dinheiro investido na criação do banco?

Afinal são 10 bilhões de dólares (de cada país) que poderiam servir para:

A transposição do Rio S.Francisco;

A construção da Rodovia Transnordestina;

Acabar com a safadeza das rodovias amazônicas, asfaltando-as;

A conclusão do aeroporto de Fortaleza;

Diminuir as filas nos hospitais;

Melhorar a educação;

Ou seria melhor criar um banco para depois pedir esse mesmo dinheiro emprestado a juros?

Aí tem!

Depois da Copa

Li na Coluna É... (Neno Cavalcante - http://migre.me/kt56e) que é hora de "varrer os corruptos da CBF...", etc. aproveitando-se o momento de fracasso da nossa seleção.

Aí fico pensando o seguinte:

Já acontecerem 20 Copas do Mundo e o Brasil só ganhou cinco.

Quer dizer, já perdemos 15 copas. São 15 fracassos, ou seja, 15 oportunidades de moralizar o futebol brasileiro.

Pergunte: Então por que isso ainda não foi feito?

Resposta: Isso não será feito.

Sabotar a Copa?

Sabotar a Copa para mostrar ao mundo nossas mazelas, me parece uma insensatez e uma bobagem, sabe por quê?

Porque o mundo conhece todas as mazelas da África onde a pobreza é revoltante, sem falar nas diversas formas de tolher a liberdade, sobretudo a das mulheres, e não acontece nada.

Em países como Costa Rica a miséria, a fome, a guerra civil e outras mazelas o mundo também já as conhece e não acontece nada.

Por que haveria de acontecer algo que mude nossa situação caso o mundo saiba de nossas mazelas?

Ou será que o mundo já não conhece nossas mazelas? Será que o mundo não já sabe das nossas mazelas assim como nós sabemos as mazelas do mundo?

Assim, creio que sabotar a Copa não seja uma atitude inteligente, mesmo porque haverá Copa de qualquer maneira, mas pelo menos poderíamos mostrar ao mundo nossa hospitalidade, nossa garra, nosso entusiasmo, que na verdade, é isso que temos no sangue, e é padrão Fifa.

Educação de Jovens e Adultos

Já tive oportunidade de me referir ao "Como você gostaria que fosse a EJA (Educação de Jovens e Adultos) na sua escola e no seu município?".

Minha proposta é de uma política diferenciada porque a EJA é diferente, a partir da escola que abriga EJA. Para mim, deveria haver outro tipo de direção em que o conhecimento e o compromisso com essa modalidade de ensino fosse realmente voltada para o público a que se destina.

Além disso, é evidente que os professores também não poderiam ser os mesmos que terminam suas aulas as 17:00h em uma escola e já chega atrasado na escola onde dá aula em EJA.

É claro, também, que essa nova postura de mudança total no atendimento obriga a adequações que vão desde a estrutura administrativa até a pedagógica, além de custos financeiros e isso é o que as autoridades educacionais não têm a sensibilidade nem a vontade política para dotar a EJA de condições especiais de atendimento, quebrando o paradigma da mesmice e do preconceito.

Por estes motivos e obsevando as políticas públicas para a educação e os respectivos comportamentos das autoridades educacionais, não percebo nem acredito em mudança significativa nos próximos anos que possa dotar a EJA de condições mínimas de atendimento decente.

Ou seja, o preconceito permanecerá e não é suficiente a boa vontade de abnegados professores e alunos no combate a esse mal que deixa suas autoestimas em baixa.

Burrice, ignorância, incompetência, conivência ou imbecilidade?

O Governo do Estado, a quem cabe todas as ações sobre Segurança Pública continua dando um atestado de burrice, ignorância, incompetência, conivência e imbecilidade.

Por que?

Porque todos sabemos, menos o governo, que a insegurança provêm de diversos ambientes, ou seja, vem das drogas e do seu tráfico, da vadiagem, do tráfico das armas e principalmente da impunidade.

Mas por que o governo faz de conta que combate os sintomas ao invés de combater as causas dessa criminalidade monstruosa?

Bom! Aí, temos duas vertentes:

1) ou o governo é incapaz de perceber qual a origem de tanta violência;

2) ou o governo sabe de onde vem e nesse caso, é tolerante e conivente.

A explosão de caixas eletrônicos no interior do estado é emblemática haja vista que o controle de dinamites no Brasil, é feito pelo exército e sendo assim, seria, eu disse, seria, fácil saber de onde vêm esses explosivos que chegam com tanta facilidade às mãos dos bandidos.

Além do mais, nenhum imbecil não deixaria tanto dinheiro dormir em um ambiente sem segurança, (caixas eletrônicos), pois há localidades que possui apenas dois ou três soldados para guarnecer uma cidade inteira. Por que não se retira o dinheiro desses caixas eletrônicos para guardar em lugar seguro, se é que existe?

Da mesma forma, de onde vem tanta arma nas mãos de marginais, sendo que a grande maioria é de menores de idade?

Tem mais: não há outro programa tão decepcionante e caro quanto o Ronda do Quarteirão que até hoje não disse a que veio. Somente o governo acredita nesse programa.

Mesmo assim, alguns assaltos e outros crimes são esclarecidos, mas os autores estão soltos reincidindo no crime porque a Justiça não dá conta, não tem interesse nem é ágil o suficiente para punir tais criminosos.

Ou seja, para combater a violência reinante em Fortaleza tem que começar pelo começo e não pelo fim. Quer dizer, tem que começar antes que o crime aconteça e não depois de cometido.

Atenção, músicos!

Boa sorte, caro professor!

Atenção!

Os governadores estão se articulando para barrar o aumento dos salários dos professores em 2014, que seria de 19%, passando para 7,7%.

O interessante nisso é que há dinheiro para todo tipo de roubo, para compra superfaturada, para obras faraônicas, para estádios, para aquários, para mensalões, para pontes, para viadutos, mas não tem dinheiro para pagar uma merreca aos professores.

Atenção professores!

No próximo ano tem eleição para governador.

Continue votando como um torcedor e não como um eleitor e você continuará com o salário que tem hoje, que para isso precisa trabalhar três expedientes, muitas vezes em escolas diferentes, sofrendo todo tipo de ameaça e insegurança.

Boa sorte, caro professor!

Alô, Sindicato! kd tu?

Inesquecível quarta feira!

Nesta quarta feira, dia histórico de 18 de setembro de 2013, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidirá se os réus do mensalão, maior escândalo de roubo de dinheiro público de todos os tempos, patrocinado pelo Partido dos Trabalhadores, continuarão impunes.

Esse dia será o balizador das novas relações entre a sociedade e a justiça, haja vista que por causa de apenas vinte centavos aumentados nas passagens urbanas de S. Paulo, foi desencadeada uma série de manifestações em todo o país exigindo todo tipo de solução para as várias demandas sociais reprimidas.

Isto significa que a sociedade não ficará calada caso o STF opte por beneficiar, através dos famigerados embargos infringentes, os mensaleiros ladrões, já julgados pelo próprio Tribunal e que agora paira a ameaça de torná-los impunes ou no máximo redução das penas que os livrarão da cadeia.

Ou seja, é possível que as manifestações se avolumem de tal forma que torne-se insustentável a vida social, exigindo-se a cabeça de autoridades, tendo em vista que a sociedade acredita ser inquestionável o alarmante roubo praticado pelos mensaleiros e ao mesmo tempo vê-los livres e debochando dessa mesma sociedade.

Dúvida! Dúvida! Dúvida!

Estamos numa encruzilhada?

Não apoiar as depredações e o vandalismo

                e

Reconhecer que na santidade, na paz, não haverá mudança nenhuma.

É sabido que não há revolução sem sangue, sem luta.

E o governo não fará nada se não for pressionado pelo quebra-quebra.

A prova disso é que o mínimo que foi feito até hoje, (proposta de plebiscito, prisão para o deputado, etc.) só aconteceu por causa do vandalismo mesmo.

Fora disso não vejo solução no curto prazo, mas ao mesmo tempo não concordo com vandalismo.

E agora?

Cai mais uma tentativa...

Dias atrás perguntei se alguém duvidava que os viadutos da Av. Santana Junior com Antonio Sales não seriam construídos. Lembram?

Pois bem, esgotam-se, a cada dia, os argumentos jurídicos contra a obra, restando poucas pessoas a protestar no local, significando que esta luta não tem muito a ver com a defesa da vida e da preservação do Cocó.

Justiça Federal nega pedido de medida cautelar do MPF contra obras no Cocó

Trata-se de questão político-econômica.

Ou seja, há pessoas interessadas em medir forças com o governo porque não estão comendo no mesmo cocho e outras pessoas defendendo o valor dos seus imóveis do entorno do Cocó, que pode, em alguns casos, retirar-lhes a visão privilegiada do parque além de reduzir o valor econômico dos imóveis.

Outra observação é que há grande parte desses manifestantes que moram longe do parque, em bairros distantes, ou seja, estão ali por motivos óbvios e não são a defesa do ambiente.

Perguntinha boba

A troco de que, a mando de quem, essa campanha contra o Ministro Joaquim Barbosa?

É bom bom se mancar porque já está dando na vista.

Está ficando tão ostensiva que dá a impressão de querer acobertar a roubalheira do PT e sua quadrilha.

Quem é que não recebe salário mesmo estando a serviço de outra instituição? Milhares de pessoas têm cargos e recebem também nos outros cargos dos quais participam porque é permitido por lei, porque é legal.

Não sei porque essa campanha TAMBÉM não é contra o Vice Governador de S. Paulo que recebe como vice-governador e ao mesmo tempo recebe como ministro.

Quantos são funcionários do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica, ou mesmo de ministérios e recebem por outros empregos? Ou é desinformação ou é maldade mesmo.

Ou será que estão a serviço de algum partido ou dessa quadrilha de mensaleiros?

Querem desqualificar o ministro para que nós esqueçamos de quem deveria estar enjaulado.

Dilma vaiada, mais uma vez

Os políticos sempre andam a reboque do povo.

Ou seja, agora esses políticos pegaram carona no povo para vaiar Dilma.

O povo vaiou Dilma na abertura da Copa das Confederações e agora mais de 4.000 prefeitos vaiaram a presidente, no dia de ontem.

Hoje, as centrais sindicais e alguns partidos políticos estão nas ruas em mais uma manifestação que começou sem essa turma, ou seja, apenas com o povo, sem bandeiras.

Atenção políticos! Tenham mais criatividade!

Plebiscito sobre o aquário

Essa onda de plebiscito tem levado os políticos cearenses a entrarem na mesma onda, ou seja, se aproveitam da situação para mostrar o que não sabem fazer ou não costumam fazer: serviço, trabalho.

Até o Heitor Férrer está se aproveitando do momento para pegar carona nesse circo.

Agora é a vez do aquário aqui em Fortaleza. Querem um plebiscito para a população decidir sobre a construção ou não do aquário de Fortaleza, sem contudo instrumentalizar a população de informações sobre o que representa o aquário e ainda de onde vem o dinheiro para essa obra.

Então, deixa eu explicar.

O dinheiro para a construção do aquário é proveniente de financiamento externo e serve somente para a construção dessa obra, portanto, não se pode aplicar tais recursos em educação, saúde ou outro serviço público.

Portanto, se não for construído o aquário, não haverá a aplicação do dinheiro em outra atividade.

Por outro lado, os políticos sabem, mas o povo não sabe, é com relação à quantidade de empregos gerados com a instalação dessa obra, sem falar na quantidade de turistas que o visitarão, deixando uma renda que o Ceará não tem hoje.

Ou seja, o plebiscito para o povo decidir sobre a construção desse aquário é um desserviço ao Ceará, é uma forma dos políticos se aproveitarem, mais uma vez, da ignorância do povo e uma total falta de conhecimento sobre o assunto.

Ah! É importante lembrar que essa é uma briga entre políticos, cada um com seus interesses em jogo e na verdade não tem nada a ver com o povo.

De uma hora pra outra...

1. De uma hora pra outra os preços das passagens dos ônibus urbanos baixaram em todo o país, até mesmo em Maranguape (CE);

2. De uma hora pra outra a presidente quer fazer uma reforma política que está posta desde a antiguidade;

3. De uma hora pra outra o deputado foi preso;

4. De uma hora pra outra a PEC-37 caiu.

5. Será que foi mesmo de uma hora pra outra?

Pois bem!

Por que somente agora essas coisas aconteceram? Se dava pra baixar os preços das passagens então por que aumentavam?

Por que os políticos não tomaram uma providência antes?

Por que a presidente não propôs essa ruma de pactos antes?

Ou seja, o que essa corja quer é dar continuidade a essa esculhambação. Ainda bem que a população encheu o saco e tá dando nisso aí.

Dilma mentiu!

MENTIRA 1 - Dilma diz que teve “limitações políticas e econômicas” para fazer mais e melhor: Mentira: A Dilma conta a maior base de apoio político da história do Brasil. Se não fez mais e melhor foi porque não quis ou por incompetência mesmo.

MENTIRA 2 - Dilma diz que quem a conhece sabe que ela não tolera a corrupção. Mentira: Ela levou de volta para o governo todos os partidos e lideranças acusadas de corrupção.

MENTIRA 3 - Dilma diz que vai propor a governadores e prefeitos um programa de mobilidade urbana que privilegie o transporte público.

Nós já ouvimos essa história de Plano Nacional de Mobilidade Urbana. Ele tinha o nome de PAC da Mobilidade, e foi anunciado por você, Dilma. A previsão era que ele ficasse pronto para a Copa das Confederações, e não ficou até agora. Nós queremos ações concretas, e não um nome novo para um plano antigo.

Dilma nunca se preocupou com a mobilidade urbana. Reduziu IPI de carros para favorecer empresas, aumentar vendas e entupir as ruas. Não fez nada pelo transporte coletivo.

Pelo contrário investiu mais de 22 bilhões para promover o transporte particular e pessoal.

MENTIRA 4 Dilma diz que não há dinheiro público investido nas obras das arenas que vão sediar os jogos da copa e sim financiamento que terá que ser pago.

Covardia ou cara de pau?

Ou Dilma está mentindo agora ou mentia quando publicava anúncios em jornais e revistas onde não informava que os recursos para a construção dos estádios eram apenas empréstimos.

Para tentar tirar o corpo fora, ela diz que não investiu recursos públicos, só financiou.

Ora, Por que Dilma não usou estes recursos para financiar a construção de linhas de metrô, hospitais e estradas, por exemplo?

MENTIRA 5 Dilma afirma que ampliou os investimentos em Saúde pública.

Mentira: há 10 anos, desde que o PT assumiu o governo federal, pelo contrário vem reduzindo os investimentos em Saúde.

Não precisamos de mais circo da Copa, Dilma. Nós queremos muito mais que isso. E queremos agora.

Veja o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=gAuq7FTFSr8&feature=youtu.be

Fonte: http://migre.me/f8kNT

Os "cara de pau"

É muita cara de pau, minha gente!

É um desafio à nossa inteligência. É um desafio à ética, à honradez e à honestidade.

De um lado, o Presidente do PT, Rui Falcão, diz que "não se pode condenar sem provas" em relação aos mensaleiros, especialmente aqueles do PT.

Ora, como é que o Supremo Tribunal Federal condena esses mensaleiros sem ter provas? Então, caro Rui, quer dizer que aquela dinheirama toda paga aos parlamentares para dar apoio político ao governo do PT foi tudo mentira? Quer dizer que tudo isso é invenção da imprensa ou do povo?

De outro lado, vem Guilherme Afif e diz ser normal assumir dois cargos na Administração Pública.

Este sujeito é vice-governador de São Paulo, governado pelo PSDB e ao mesmo tempo será ministro no governo do PT.

Ora, estes dois partidos não comungam os mesmos pensamentos nem as mesmas ações políticas. Então, como é que pode um membro de um partido servir ao outro?

Só mesmo na cabeça desse tipo de gente.

Alô, cara de pau, o povo não é tão imbecil quanto parece.

Joaquim Barbosa e Gonçalves de Oliveira

Julgados e condenados pela mais alta corte nacional de justiça foram 25 mensaleiros, nomes proeminentes na política, na publicidade e no sistema financeiro. O Supremo Tribunal Federal é a última instância em qualquer processo jurídico, ou seja, falou, está falado.

Melhor dizendo, julgou, está julgado. Não dá para entender, assim, à luz do Bom Direito, que filigranas e artifícios processuais possam reverter ou modificar as sentenças, coisa que se acontecer demonstrará, acima de tudo, a incompetência dos ministros julgadores e a falência da maior instituição do Poder Judiciário. Embargos por parte dos réus deveriam limitar-se a correções gramaticais ou eventuais vazios de doutrina – nunca pela mudança das condenações exaradas.

Pode estar acontecendo no Supremo Tribunal Federal uma sinistra inversão de valores. A apreciação dos embargos jamais poderá significar um segundo julgamento. Muito menos determinar a redução das penas aplicadas, em especial se esse resultado decorrer da presença e do voto de um novo ministro que não participou do processo.

Encontra-se o STF numa encruzilhada: ou confirma as decisões tomadas após anos de tramitação das acusações e do amplo direito de defesa que tiveram os réus, ou demonstra ser o Brasil o país onde a justiça não vale para os poderosos. Só para os ladrões de galinha.

Se no ápice da pirâmide prevalecer a influência dos que detém o poder político e econômico, melhor seria o presidente Joaquim Barbosa imitar um de seus grandes antecessores, o ministro Gonçalves de Oliveira, que diante das ameaças de cassação de ministros do Supremo pelo regime militar, ameaçou atravessar a Praça dos Três Poderes e entregar a chave do tribunal na portaria do palácio do Planalto.

É claro que cada um dos mensaleiros condenados exige o máximo de seus advogados, pretendendo ao menos diminuir os anos de cadeia a que foram condenados. Agarram-se aos frágeis galhos da lei e do regimento do Supremo para salvar a pele. O diabo, para eles, é que já foram julgados e condenados. O que parece evidente nessa tentativa de náufragos escaparem do naufrágio já acontecido é a presença de outras forças atuando no processo. A começar pelo PT, por conta do que aprontaram seus principais líderes, comandando a corrupção na Câmara dos Deputados.

Mas como esquecer que ministros e líderes do passado governo Lula, sem falar no próprio ex-presidente, além de líderes e ministros do governo Dilma, mobilizem sua influência para desfazer o que já está feito?

No fundo estão as eleições do ano que vem, que a imagem de companheiros entrando na cadeia poderá influenciar.

A atitude que Joaquim Barbosa marcará a sorte do Poder Judiciário pelas próximas décadas. Cabe a ele apreciar os embargos em conjunto, se válidos ou não no objetivo de criar um segundo julgamento do mensalão.

Fonte: http://oestadoce.com.br/coluna/joaquim-barbosa-e-goncalves-de-oliveira

Mais uma enganação

O Jornal O Povo de hoje, 9 de abril, traz uma notícia preocupante para os habitantes de Cabo Verde, na África.

É que, naquele país, "a companhia vai se colocar como empresa de soluções para saneamento básico".

Ora, senhores!

É sabido que a CAGECE não consegue solucionar, nem em parte, os problemas de saneamento ou de abastecimento de água, sequer em Fortaleza, onde sua sede está instalada.

A pergunta que se faz é a seguinte:

Ou os caboverdeanos estão enganados, ou sendo enganados, ou nós aqui, cearenses, estamos diante de um embuste, haja vista que a CAGECE que todos conhecemos não tem condições de realização nem aqui, imagina no exterior.

Será uma vergonha para nós seu insucesso além de uma decepção para o povo de Cabo Verde.

Abre os olhos, Cabo Verde!

Fazendo os outros de otários

Cara de pau é o que o Zedirceu tem.

Veja bem!

O Supremo Tribunal Federal recolheu o passaporte do ex-deputado José Dirceu para que ele não fuja do país, uma vez que foi condenado no processo do mensalão, enfim, aquela lama toda que todos conhecemos.

Pois não é que o Zedirceu solicitou justamente ao Supremo Tribunal Federal uma licença para ir à Venezuela para os funerais de Hugo Chavez?

É muita cara da pau!

Como é que um tribunal receia a fuga do ex-deputado e ao mesmo tempo permitiria sua viagem ao exterior?

Se isso não for cara da pau, certamente é querer fazer os outros de otários.

É engraçado

É engraçado como alguns políticos são, além de dissimulados, também, sem vergonha.

Durante o governo do PT de Luiziane Lins, esses mesmos políticos não disseram nada com relação às recorrentes greves na área da educação. Nada falaram dos prejuízos que os alunos teriam e tiveram. Além de prejuízos pedagógicos, os alunos perderam as oportunidades de transferência, de férias juntamente com os demais alunos do país, enfim, foram prejuízos de toda natureza, sem falar na grande evasão.

Agora, que os novos dirigentes municipais querem adequar o calendário escolar, tais políticos se apresentam em defesa dos alunos, alegando prejuízo, alegando afronta à lei, etc.

Ora, ora, senhores!

Esses políticos deveriam ter se rebelado contra a calamidade que a educação ainda se encontra, com os baixos níveis de aprendizagem, com a repetência, com a evasão, que estão aí há oito anos.

A conclusão a que se chega, porque está claramente delineada, é uma briga política sem sentido na qual o aluno terá ainda mais prejuízo.

Se manquem políticos aproveitadores!

Sinal dos tempos

Não passou despercebido o vai e vem da Justiça sobre o valor das passagens de ônibus de Fortaleza.

Mas, o que mais choca ao mesmo tempo em que fica evidente é a celeridade judicial em relação aos poderosos.

Enquanto que uma ação na justiça demora anos a fio para os pobres, essa mesma justiça promove três sentenças num único dia, para o mesmo processo.

Ou seja, a justiça está cada vez mais longe da pobreza e cada vez mais ao lado dos ricos e influentes.

Isso quer dizer que nós, do povo, acreditamos cada vez menos num dos aspectos mais valorizados pelas sociedades que é sua Justiça.

Esse vai e vem judicial deixa claro e evidente sua falta de critérios, sua tendenciosidade, sua falta de neutralidade, retirando de nós, a fé, o sonho e a esperança de decisões justas e tempestivas para a pobreza.

É o sinal dos tempos?

Show "Piragem" de volta, dia 7 de março




Te manca, PT!


Li no jornal que o vereador "Guilherme Sampaio, do PT, diz temer que o governo de Fortaleza seja transformado em uma secretaria estadual da administração do governo Cid Gomes. Isso porque, destaca, há uma espécie de reprodução do modelo administrativo do Governo do Estado por parte da Prefeitura."

Ora, ora, vereador! O governo Cid Gomes é o mesmo que v.sia. apoiou até a eleição passada. Além disso, é para dar graças a Deus se realmente Fortaleza se transformar em Secretaria estadual uma vez que é o Estado quem está produzindo, fazendo, trabalhando.

Tem mais: O PT de Guilherme Sampaio é o mesmo que se curvou ao PT nacional e nem por isso foi transformado em ministério ou secretaria, ainda que os dois (governo federal e municipal) não tenham feito nada por Fortaleza.

Qual o legado da administração petista para Fortaleza, deixando fora o rombo nas contas? Dois Cucas e quatro em construção, mesmo assim inaugurados. Isso é muito pouco para uma administração de oito anos.

A Educação está no buraco negro, a Saúde está na UTI, enfim, a Prefeitura está mal, ou melhor, péssima e tudo isso, obra do PT que agora quer cobrar aquilo que não fez.

Te manca, PT!



Não é por nada não!


Não é por nada não, mas fui a Pindoretama ontem (9/2) e voltei hoje e não observei nenhuma blitz de trânsito, nenhuma fiscalização da lei seca, principalmente.

Sequer tinha radares móveis. Só observei dois radares móveis já em Fortaleza, na Washington Soares.

Ou seja, há a sensação de que os jornais estão superestimando o potencial dos órgãos de trânsito ou é efeito placebo destes.

Na verdade é muita zuada e pouco resultado.

Não estou dizendo para você beber e dirigir. Estou dizendo que a os órgãos de trânsito e a imprensa dizem uma coisa e a prática é outra.



Olha aqui pra ti!


Mais uma vez, o compositor Vuldembergue Farias teve uma música classificada no Benfolia - Festival de Música Carnavalesca do Shopping Benfica.

A música se chama “Olha aqui pra ti” e tem como tema as situações cotidianas de irreverência, característica principal das marchinhas de carnaval.

A apresentação de “Olha aqui pra ti” será nesta quinta feira, dia 24, a partir das 19:00h, na praça de alimentação do Shopping. Segue abaixo a letra na íntegra.

Olha aqui pra ti
Olha aqui pra ti
Chegou o carnaval
Quero é me divertir
Eu vou na raça
E morro de achar graça
Pois é com você
Que vou brincar na praça
Mas se você ficar
Me enchendo o sado
Eu digo no ato
Olha aqui pra ti.



Lançamento do CD Piragem




É muita cara de pau!


Primeiro dia do ano e algumas situações me chamam a atenção:

Primeiro, foi o decreto assinado pela ex-prefeita, na calada da noite, às escondidas, aumentando o valor das passagens de ônibus. Mas o pior foi ter escondido o Diário Oficial para que a população não tomasse conhecimento.

Segundo, foi a demonstração de fracasso e fraqueza da oposição política na Câmara municipal. Ou seja, exata meia dúzia de votos contra 36 do candidato apoiado pelo novo prefeito.

Em terceiro, é a cara de pau do ex-líder da prefeita na Câmara Municipal, que afirmou ser decisão da justiça o tal aumento das passagens. Além de cara de pau, o ex-líder ainda considera que somos burros, imbecís, sem inteligência, haja vista que a ex-prefeita assinou um decreto aumentando o preço.

Ora, a Justiça disse que o valor da passagem deveria ser de R$ 2,25, mas o decreto da ex-prefeita fixa o preço em R$ 2,20, portanto, não é o valor fixado pela Justiça.

Agora, esperamos que o novo prefeito cumpra suas promessas de campanha e que Fortaleza volte a ter uma administração voltada para os interesses do povo.



Corporativismo, conchavo e invencionice


É inaceitável que um parlamentar condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por diversos crimes possa ser mantido no cargo pelos membros das casas legislativas federais, ou seja, pelos senadores ou deputados.

É puro corporativismo a Câmara dos Deputados querer decidir se os parlamentares condenados pelo STF perdem ou não os respectivos mandatos.

A Câmara dos Deputados está na contra mão dos acontecimentos e querendo forjar, inventar uma crise institucional em virtude do STF ter condenado e cassado os mandatos dos corruptos e quadrilheiros, desejando trazer pra si (para a Câmara) a decisão de cassar ou não os parlamentares criminosos.

É evidente que isso é corporativismo e atrás disso vem os conchavos para a manutenção dos criminosos nos cargos legislativos, haja vista que o voto para a decisão disso é secreto. E haja mais corrupção!

O povo, estupefato, fica apenas a observar os acontecimentos, na esperança que as decisões do Supremo prevaleçam e expurguem de uma vez essa corja de criminosos e mensaleiros.

É pena que o principal quadrilheiro não esteja incluído na lista dos que deverão ir pra cadeia.



Indignação, discriminação e revolta!


A Casa do Povo não é mais aquela ou o povo não é mais aquele?

Pois bem!

Uma cliente (com conta no Banco) dirigiu-se à Agência do Banco do Brasil que funciona dentro da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará e foi advertida pelo funcionário do caixa que aquela agência se destinava a atender apenas aos funcionários da Assembleia.

É inacreditável e até inaceitável que isso ocorra com um banco público e dentro da Casa do Povo.

A quem recorrer para que esse tipo de privilégio e de discriminação seja evitado?

Aos políticos daquela Casa, nem pensar, pois sabe-se que são uns piores que outros.

Resta apelar ao Ministério Público. Vamos encaminhar essa reclamação pra ver no que dá, mas com certeza, não servirá pra nada além de produzir grande revolta.



O Pré-sal é nosso!


A pressão que o Governo do Estado do Rio de Janeiro vem fazendo sobre a Presidente Dilma para vetar o projeto de redistribuição dos resultados financeiros do Pré-sal é totalmente inoportuna e descabida.

Vamos por parte:

Primeiro, foram os anos de despesas e de estudos que a Petrobrás gastou para conseguir descobrir o petróleo sob o lençol de sal existente nas águas marinhas brasileiras e que todo o país gastou dinheiro para o sucesso do projeto.

Segundo, não é justo, agora, que a distribuição também não seja igualitária, ou seja, todos devem receber quantias iguais haja vista que todos os Estados brasileiros participaram dos gastos para a obtenção do petróleo.

Terceiro, porque os Estados, de per si, não produzem nada. Toda a produção é feita pela Patrobrás. O fato de um Estado ter mais ou menos petróleo em seu subsolo é irrelevante, pois onde quer que esteja será explorado pelo Estado brasileiro e não pelos Estados membros, não gerando, assim, despesas de exploração e produção para os Estados.

Por conseguinte, a distribuição equitativa dos lucros do Pré-sal é justa porque, além de ser um patrimônio nacional, portanto, de todos, foi também, conseguido com a participação de todos.

Dessa forma, parece exploração política por parte do Governo do Estado do Rio de Janeiro para "ficar bem na fita" perante o eleitorado fluminense.



E agora, meu povo!


Passadas as eleições, passado o momento das disputas e das rixas políticas, voltam-se os olhares para a realidade. Ou seja, todo mundo quer saber agora é quem vai dirigir os diversos segmentos administrativos e políticos de Fortaleza, pelo menos neste primeiro momento.

Assistimos, com esperança, os primeiros pronunciamentos do novo prefeito e dá mesmo para acreditar que ele fará uma administração que agrade, pelo menos, à maioria dos eleitores que o puseram no cargo.

Vemos o novo prefeito dizer que manterá as conquistas e que avançará em novas, ao mesmo tempo em que afirma que colocará para funcionar, em pequeno espaço de tempo, todos os postos de saúde.

Isso é uma bênção para o fortalezense.

Além disso, o novo prefeito fala em construção dos três túneis da Via Expressa, de mais uma Via Expressa - Av. Perimetral, da escola em tempo integral, enfim, estamos torcendo para que o mesmo cumpra sua palavra e não desaponte o povo.

Boa sorte, prefeito!



Alienação social e o Dia do Professor


Até que enfim terminou mais um fim de semana de puro consumismo: o Ceará Music.

Evento idealizado especialmente para jovens, mas a maioria das bandas e dos artistas é cinquentona.

Por outro lado, a alienação dos jovens é tamanha que sequer percebem que estão diante de atrações musicais do passado, executando músicas do passado, do ano passado.

Professor, você ainda tem muito que fazer ao invés de comemorar, hoje (15/10), o seu dia: desalienar seus alunos.

Aliás, caro professor, é imperioso que primeiramente você mesmo se desaliene.

Contudo, lutar contra a mídia é desafio praticamente invencível.

Hoje mesmo já apareceu na televisão propaganda comercial com apelo natalino.

Ou seja, surge mais um período consumista para deleite da nossa alienada sociedade.



... não somos tão imbecis, tão burros ...


Os principais integrantes da quadrilha instalada no Palácio do Planalto, no governo de Lula, se diz injustiçada e acusa o Supremo Tribunal Federal de erro ao condenar os integrantes do mensalão.

O que se pergunta é o seguinte:

Toda a nação está enganada?

Toda a nação inventou o mensalão?

Os ministros do Supremo Tribunal Federal inventaram os argumentos que serviram de base para a condenação?

Será que todo o Brasil está errado e que a quadrilha do mensalão está certa?

Desculpem, Zedirceu, Genoino, Delúbio e Cia., mas nós e o Brasil não somos tão imbecis, tão burros ao ponto de acreditar que todos vocês são santos e que o mensalão não existiu e que vocês não participaram de nada.

Pergunto mais uma vez:

E o dinheiro, os milhões que abasteceram as contas, as maracutaias e as compras de consciência vieram de onde?

Quem, então, manipulou essa grana toda, já que vocês se dizem inocentes?

Desculpem, seus vermes, mas o que lamentamos é que vocês não esquentarão, pelo resto de suas vidas, os porões onde se encontram os ladrõezinhos de galinha e os assaltantes de meia tijela.



Com que cara?


Com que cara Heitor Ferrer apoiará os candidatos a prefeito, no segundo turno, se ele pregava, o tempo todo: "Tenha um candidato pra chamar de seu". Heitor dizia que não era candidato de ninguém, mas dele próprio, do povo. Agora, apoiará Elmano? Ou apoiará Roberto Cláudio? Se apoiar qualquer um deles, desmoraliza-se de uma vez.

Aliás, a desmoralização é normal no mundo político.

Com que cara Inácio Arruda apoiará os candidatos a prefeito, no segundo turno, se ele pregava, o tempo todo: "que a Prefeitura não tinha planejamento, não tinha um projeto?” Agora, fica difícil!

Aliás, Inácio é da base da prefeita e já apoiava essa administração. Agora, fica até mais fácil "re-apoiar". É vergonhoso, mas... é a política e os políticos.

Com que cara Renato Roseno apoiará os candidatos a prefeito, no segundo turno, se ele pregava, o tempo todo : "que esses candidatos têm campanha milionária e que ele (Renato) não tinha recursos financeiros para não ficar refém dos empresários apoiadores".

E agora, Renato?

Com que cara os candidatos derrotados apoiarão os candidatos a prefeito, no segundo turno, se cada um daqueles apontava os males, os vícios, os defeitos, a incapacidade administrativa, os recursos financeiros destes?

Com que cara, heim?



Quem está mentindo?


De um lado a Prefeitura garante que está certa ao afirmar que cabe ao Estado a responsabilidade pelas desapropriações dos imóveis e benfeitorias localizadas ao longo da via férrea e nos cruzamentos com a Via Expressa.

Do outro lado, o Governo do Estado apresenta documentos para demonstrar que essa responsabilidade é da Prefeitura.

No meio de tudo isso ficam duas entidades:

a) O povo "bestificado" diante de tanta semvergonhice dos políticos que usam o momento eleitoral para tirar proveito da situação.

b) Do outro, as obras que deverão estar prontas para a Copa das Confederações já em 2013 e para a Copa do Mundo, em 2014.

Assim, temos duas perguntar para fazer às autoridades:

1) Será que haverá tempo suficiente para concluir as obras temprestivamente?

2) A outra pergunta é: quem está mentindo descaradamente?

Caro leitor! Caro eleitor! Tire isso a limpo no dia das eleições.

Dê o troco merecido a essa turma!



Vai continuar do mesmo jeito


Enquete do Jornal O povo (" http://migre.me/axNoU") com o título "Como organizar e fiscalizar a ocupação do comércio informal?" até destaca alguns pontos importantes da questão, mas não põe o dedo na ferida.

Nenhum dos entrevistados tratou o embrulho com a marca da aprovação oficial por parte da Prefeitura, ou seja, os entrevistados não falaram (propositadamente?) que o maior problema está justamente nos aspectos políticos, uma vez que esta administração sempre tratou dos conflitos sociais tendo em vista as eleições futuras ou próximas.

Trocando em miúdos, a Prefeitura sempre considerou que não pode ou não deve tomar posições que melindrem ou prejudiquem meia dúzia de pessoas, mesmo que isso exija muito do restante da população.

Quer dizer, o que importa são os votos desses eleitores e por isso não se deve tomar nenhuma atitude que possa contrariá-los.

Dessa forma, os ambulantes continuarão a ocupar o espaço de todos, prejudicando a mobilidade urbana, embaraçando o trânsito das pessoas, promovendo concorrência desleal e vendendo produtos, muitas vezes, advindos do furto e do roubo.

Portanto, não espere uma atitude racional e enérgica por parte da Prefeitura, especialmente às vésperas da eleição em que a prefeita pretende eleger um poste sem luz.



Farinha do mesmo saco?
ou
a mesma farinha em sacos dieferentes?


Interessante como os políticos sabem enganar o povo.

Inácio Arruda (PC do B) e Roberto Cláudio (PSB) são bons exemplos dessa prática.

Estes dois candidatos dizem que é hora de renovar Fortaleza, que vão fazer obras e outras melhorias para nossa cidade.

Ora, eles foram, durante oito anos, da coligação dessa desastrada administração municipal.

Porque não renovaram durante o período em que estiveram no governo?

Por que não fizeram?

Aliás, nem é bom renovar, haja vista que uma renovação daquilo que não presta, fica pior.

Além disso, todos os candidatos garantem que farão obras significativas, mas nenhum deles disse, ainda, de onde tirarão o dinheiro para as construções e reformas prometidas.

Ou seja, é um festival de enganação e de mentiras, evidentemente.

Sabe-se, desde já, que essas promessas jamais serão cumpridas e o eleitor, aliás, torcedor, mais uma vez, ficará a ver navios.

Políticos: Não são farinha do mesmo saco. São a mesma farinha em sacos diferentes.



Deus nos livre de 1964 de novo!


Já perceberam a quantidade de greves em todo o País?

É sinal que o governo não vai bem, que os funcionários estão insatisfeitos, que a gestão está desagradando e que a população está desassistida.

A greve dos caminhoneiros reflete também a falta de planejamento e falta de sensibilidade, além de falta de inteligência das autoridades que não pensam além de um palmo à frente do nariz.

Por outro lado, entra em greve, na próxima semana, a Polícia Federal, demonstrando, também, mais uma insatisfação de outra categoria profissional.

Por menos disso, vimos no que deu no ano de 1964.

Vade retro!



Já falei que político não presta e que são todos uns piores que outros. Veja abaixo:

Dilma repete Lula e libera verbas em ano eleitoral

Fonte: Yahoo

A presidente Dilma Rousseff repetiu seu antecessor Luiz Inácio Lula da Silva e editou decretos que permitem investimentos federais em novas obras durante o período eleitoral. Dilma já publicou seis desses decretos. Eles vão beneficiar 855 projetos, entre os quais a ampliação do Anel Rodoviário de Belo Horizonte, onde a presidente aposta alto na eleição do ex-ministro Patrus Ananias (PT) contra o agora adversário Marcio Lacerda (PSB), prefeito e candidato à reeleição.

A possibilidade de transformar por meio de decretos um repasse "voluntário", proibido no período de eleição, em repasse "obrigatório", que é liberado, foi dada a partir de medida provisória editada pelo governo Lula - e depois convertida em lei - no ano anterior à campanha municipal de 2008. A justificativa era não prejudicar obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC).

A lei eleitoral de 1997 barra os repasses "voluntários" três meses antes da votação a fim de evitar o uso da máquina em benefício de aliados nos Estados e municípios - neste ano ela passou a valer no dia 7. Exceções ocorrem quando a obra já está em andamento ou quando há situação de emergência ou calamidade pública.

Além da ampliação e modernização do Anel Rodoviário de Belo Horizonte, uma antiga promessa dos políticos mineiros, os seis decretos que abrem a brecha na lei eleitoral liberam investimentos em projetos relacionados a saneamento básico, urbanização de favelas e habitação popular.

A mudança na classificação das despesas de "voluntárias" para "obrigatórias" também permite repasses de verbas da União mesmo que as prefeituras beneficiárias estejam inadimplentes.

Responsável pela coordenação do PAC no Ministério do Planejamento, Maurício Carvalho reafirma que os decretos de Dilma têm apenas o objetivo de manter os investimentos federais no País. "Não acredito que isso desequilibre as eleições, não acredito que haja impacto no pleito", disse Carvalho. "Tem obra do PAC em todos os lugares e para todos os partidos", disse. O procurador eleitoral André Stefani Bertuol, de Santa Catarina, discorda. "Nos palanques, o que os candidatos mais gostam de anunciar são investimentos do governo federal", afirmou. "Acredito, sim, que obras iniciadas no período eleitoral podem desequilibrar o pleito, por serem escolhidas de forma discricionária", completou, referindo-se ao fato de que uma transferência "voluntária" está sujeita a critérios subjetivos do gestor federal.

A Procuradoria-Geral da República ainda não se manifestou sobre os decretos. Ainda no governo Lula, o DEM tentou invalidá-los com uma ação no Supremo Tribunal Federal, mas não obteve sucesso. O assunto, no entanto, ainda divide opiniões.

Na época em que a medida passou a valer, o então ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, não negou o potencial impacto eleitoral do início de obras nos três meses antes da escolha dos prefeitos. "Se influencia o eleitor? Tomara que influencie", disse o peemedebista.

Lula editou ao todo 16 decretos listando obras que gozariam de liberação de recursos em regime especial. Dos seis editados por Dilma, dois são deste ano e quatro são do ano passado.

Empenhos

O governo também afrouxou restrições para que os ministérios firmem compromissos de gastos em período eleitoral, os chamados empenhos. Nas eleições de 2008, apesar de não haver restrição legal, a Advocacia-Geral da União recomendava a suspensão desses compromissos nos três meses anteriores às eleições. Pareceres posteriores do órgão derrubaram a orientação. O advogado-geral da União substituto, Fernando Luiz Albuquerque, ressaltou que a lei veda só os pagamentos, mas não os atos que os precedem, como é o caso do empenho. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Sexta 13: azar de Fortaleza


Hoje, dia 13 de julho, sexta feira, estão estampadas nos jornais duas notícias que envergonham as pessoas de bem, mas que para os políticos isso é coisa normal, donde concluo que político não presta, são todos uns piores que outros.

Vamos aos fatos para azar de Fortaleza:

A primeira notícia dá conta de que a Prefeitura de Fortaleza perdeu um repasse de R$ 75 mil para a área da saúde municipal, por pura incapacidade, incompetência.

Sendo a saúde uma das áreas mais carentes da nossa sofrida cidade, perder uma verba por falta de um projeto é inaceitável. A secretária de saúde do município é aquela mesma que afundou a educação e agora acaba de jogar uma pá de cal na saúde, sem contar que a prefeita demitiu o diretor de um hospital porque o dito cujo foi indicado por alguém que não votará no "poste sem luz".

Pra completar, é justamente o mesmo partido, aquele que diz que elegerá um "poste sem luz", que quer continuar essa desastrada administração.

Vade retro!

A outra notícia, também de hoje, é, da mesma forma, escandalosa e trata do Partido Trabalhista Cristão – PTC. Uma ala do partido acusa a outra de ter se vendido (imagina se não fossem do mesmo partido, heim!) e por isso o PTC se coligou com dois partidos diferentes.

Atenção Ministério Público Eleitoral! Dê um basta nessa semvergonhice!

Diante disso, me diz: como é que podemos acreditar em político?



Afundar ou cooptar? Ou os dois?


O governador Cid Gomes, lamentou que tenha havido erros e omissões na gestão da Secretaria de Cultura do Ceará.

Então, "Apesar das críticas e de manifestações contrárias, o Professor Pinheiro está de volta ao cargo de Secretário da Cultura" (Jornal Diário do Nordeste) pergunto por que o governador reconduz ao cargo de Secretário de Cultura o mesmo Professor Pinheiro?

Sinceramente não dá pra entender. Ou dá?

Hoje mesmo (06/julho) a prefeita de Fortaleza, através dos jornais, condenou essa atitude do governador julgando que este está cooptando os petistas para seu governo e para seus interesses eleitoreiros.

Quer dizer: ou o governador quer ver a Cultura se afundando cada vez mais, já que reconheceu erros e omissões na Secretaria da Cultura do Estado, ou realmente quer cooptar o petista, justamente para um governo que tem candidato próprio a prefeito de Fortaleza, cujo partido é concorrente do Partido dos Traidores nas eleições municipais.

Então?

O governador quer cooptar petistas ou quer afundar a Cultura? Ou os dois?



Festival Nacional da Canção


Já foi publicada a lista das músicas selecionadas para o 42º Festival Nacional da Canção, a ser realizado a partir do dia 4 de agosto de 2012, em seis cidades do interior do Estado de Minas Gerais (Varginha, Guapé, Estrema, Boa Esperança, Formiga e Pouso alegre).

Do Ceará foram classificados os compositores:

CompositorMúsica
Marcelo FariasBoião
José FerreiraEla e eu
Newton Mendonça
Joaquim Ernesto
Estranha cor
Walmir Castro (Neopineo)Pé de cansanção
Walmir Castro (Neopineo)O Interlocutor
Claudio Mendes Voltar
Roberto FlavioWeb Xote
Roberto FlavioForró global

O Festival Nacional da Canção distribuirá, este ano, em premiação, a importância de R$ 200.000,00.

A Rádio Boa Ideia parabeniza os artistas selecionados e estimula aos demais a parciciparem dessas competições musicais.




Vade retro!

  1. Lula de conluio e de mãos dadas com Maluf;
  2. 235 gestores devem ficar inelegíveis no CE;
  3. PT busca apoio do PHS e recebe não de Tin;
  4. Série "C" sem data pra começar;
  5. Greve de motoristas e trocadores de ônibus;
  6. Promotor diz que empresário de Ipu saiu com sacolas de dinheiro na mão;
  7. BNB: Jurandir Santiago entrega passaporte para garantir que fica no País;
  8. Prefeita ordena que a Câmara diminua a quase zero (0,01%) o percentual de ISS pago pelas empresas de ônibus;
  9. Fiasco nas propostas de sustentabilidade da Rio +20;
  10. Erundina diz que "Lula passou dos limites";
  11. Bismarck Maia voltou atrás e diz que construirá passarela na Av. Washington Soares, mas não disse quando começaria a obra.

Atenção! Faça as contas:

Se você somar todo o dinheiro gasto com passagens de ônibus de todas as pessoas, durante um mês com o dinheiro que a prefeitura está dando aos empresários de ônibus (através da redução de impostos) e dividir pela quantidade de passageiros embarcados no mesmo mês, verá que Fortaleza tem uma das passagens mais caras do país.

Ou seja, essa afirmação eleitoreira pra enganar os trouxas, principalmente das periferias, de que Fortaleza tem a passagem mais barata do Brasil é totalmente falsa.

É pura enganação!


Estão chegando os Congressos

III Congresso de Escritores, Poetas e Leitores do Ceará.

Será realizado em Fortaleza (CE) nos dias 23, 24 e 25 de Julho de 2012.

Ler e escrever só depende de você.

Realização da Tribuna Acadêmica de Caucaia (CE).

x.x.x.x.x.x.x
x.x.x.x.x.x.x.x.x

Congresso Internacional de Trovadores e Repentistas

De 19 a 22 de Julho de 2012, na cidade de Limoeiro do Norte (CE), cidade de cultura forte e presente, notadamente relacionada aos violeiros, cantadores e repentistas.

x.x.x.x.x.x.x
x.x.x.x.x.x.x.x.x

III SIPEMAT - Simpósio Internacional de Pesquisa em Educação Matemática.

Matemática, Cultura e tecnologia.

Fortaleza(CE) de 26 a 29 de junho de 2012.

Mais informações poderão ser obtidas através do endereço eletrônico: www.virtual.ufc.br/sipemat




"Era São João" está no Festival Benjunino

Mais uma vez, o compositor Vuldembergue Farias teve uma música classificada para o Festival de Música Junina, do Shopping Benfica (Benjunino).

Trata-se da música "Era São João" em que o artista faz uma crítica às atuais quadrilhas juninas.

Para o compositor, as quadrilhas juninas de hoje em dia se descaracterizaram, passando a se exibirem com fantasias ao invés de roupas características da época e da festa.

Além disso, há uma competição exagerada em que as quadrilhas se transformaram quase em escolas de samba, sem falar no ritmo super acelerado que tais agremiações imprimiram.

"Era São João" será apresentada na quinta feira, dia 14, às 20:00h, na Praça de Alimentação do Shopping Benfica.


Não existe político ruim; Existem uns piores que outros.

Quem não tem cão caça com ATO de nomeação de terceirizados, de gratificações, de notebook, de Bolsa família, mas, presta atenção...

A Saúde está um caos e quem está administrando e a ex secretária de Educação, que deixou esta coitada em 181º lugar entre os 184 municípios cearenses.

Quem quer administrar Fortaleza? justamente quem conseguiu baixar ainda mais a situação de Fortaleza, que este ano ocupa o 183º lugar, atrás apenas de um único município cearense.

Cabe a nós dizer se queremos ou não mais um poste sem luz.

Mas uma avaliação sem paixão é necessária, ainda que os ATOS sejam inúmeros.


O monstro da indiferença

Recebi um e-mail com este texto que compartilho:

"...DE TANTO ver, a gente banaliza o olhar", escreveu o jornalista Otto Lara Resende. "Vê, não vendo. Experimente ver pela primeira vez o que você vê todo dia, sem ver. Parece fácil, mas não é. O que nos cerca, o que nos é familiar, já não desperta curiosidade.

O campo visual da nossa rotina é como um vazio. Você sai todo dia, por exemplo, pela mesma porta. Se alguém lhe perguntar o que é que você vê no seu caminho, você não sabe. De tanto ver, você não vê.

Sei de um profissional que passou 32 anos a fio pelo mesmo hall do prédio do seu escritório. Lá estava sempre, pontualíssimo, o mesmo porteiro. Dava-lhe bom dia e às vezes lhe passava um recado ou uma correspondência. Um dia o porteiro cometeu a descortesia de falecer. Como era ele? Sua cara? Sua voz? Como se vestia? Não fazia a mínima ideia. Em 32 anos, nunca o viu. Para ser notado, o porteiro teve que morrer. Se um dia no seu lugar estivesse uma girafa, cumprindo o rito, pode ser também que ninguém desse por sua ausência .

O hábito suja os olhos e lhes baixa a voltagem. Mas há sempre o que ver. Gente, coisas, bichos. E vemos? Não, não vemos. Uma criança vê o que o adulto não vê. Tem olhos atentos e limpos para o espetáculo do mundo. O poeta é capaz de ver pela primeira vez o que, de fato, ninguém vê. Há pai que nunca viu o próprio filho. Marido que nunca viu a própria mulher, isso exige muito. Nossos olhos se gastam no dia a dia, opacos. É por aí que se instala no coração o monstro da indiferença."

Aprecie as pequenas coisas da vida, porque um dia você poderá, ao olhar para trás, descobrir que elas fizeram uma grande diferença.

 


Cara de pau!

Não sei até onde pode chegar a safadeza, o mau caráter e a semvergonhice do cara de pau.

Desta vez o cara de pau é o Ministro da Educação Aloizio Mercadante que solicitou dos professores compreensão em relação ao cumprimento da lei do piso.

Sr. Ministro, está fora do alcance de qualquer mente por mais privilegiada que exista, não é mais possível, haver tanta compreensão por parte de uma classe totalmente desvalorizada como a dos professores.

Reconhecidamente os professores são a classe que pode alavancar e mudar a historia do país, mas, por outro lado, é a mais desprestigiada pelos governos, notadamente em Fortaleza.

Está no Ceará os dois governos que não têm a menor compreensão com os professores.

De um lado, o Estado do Ceará (Cid Gomes - gravem o nome) chegou a entrar na justiça e perdeu a questão, questionando o valor do piso nacional.

Do outro lado, a Prefeitura de Fortaleza (Luiziane Lins e seus capachos da Câmara de vereadores - grave os nomes também) bateu, espancou, jogou gás de pimenta, etc., porque os professores fizeram greve por causa da falta de pagamento, ou melhor, do cumprimento da lei.

Agora vem o Ministro da Educação pedir mais compreensão aos professores.

Sr. Ministro, o senhor não acha que é muita cara de pau, não!



Rádio Boa Ideia    Webmaster    Webmail

Todos os direitos reservados